Quantidade de Páginas visitadas



- Ensino de Jovens e Adultos -

- Breve Histórico - Diretrizes Curriculares e Estaduais - Mais Informações -

Histórico EJA

Ao longo da história do Brasil, desde a colonização portuguesa, constatou-se a emergência
de políticas para a educação de jovens e adultos.
Em 1925, por meio da Reforma João Alves, surgiu o ensino noturno para jovens e
Adultos. Pela Constituição Federal de 1934, foram instituídas no Brasil a obrigatoriedade
e a gratuidade do ensino primário para todos. O ensino supletivo foi apresentado, em princípio, como uma modalidade temporária,
porém, tornou-se uma forma de ensino permanente, de oferta necessária,
considerando a crescente demanda. Além do ensino supletivo seriado ofertado na década de 1980, o Estado
do Paraná criou os Centros de Estudos Supletivos (CES), atualmente denominados
Centros Estaduais de Educação Básica para Jovens e Adultos (Ceebjas), e os Núcleos
Avançados de Ensino Supletivo (Naes), descentralizando o atendimento de EJA nas diversas regiões do Estado.
Com o amadurecimento das discussões e experiências de educação de jovens e adultos
na década de 1990, e por efeito das determinações legais advindas, foram promulgadas,
em 10 de maio de 2000, as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de
Jovens e Adultos, elaboradas pelo Conselho Nacional de Educação.
Nesse mesmo contexto, a educação de jovens e adultos foi incluída no Plano Nacional
de Educação (PNE), aprovado e sancionado em 9 de janeiro de 2001, pelo Governo
Federal. Os cursos para jovens e adultos ofertados pela SEED/DEJA até 2005 se organizavam nas formas presencial e semipresencial.
Os cursos semipresenciais eram ofertados, exclusivamente, pelos CEEBJA, no Ensino
Fundamental fase I e fase II e do Ensino Médio, com matrícula por disciplina, organizada
em momentos presenciais e não-presenciais, sendo 30% da carga horária total do
curso na forma presencial e 70% não-presencial. A proposta pedagógico-curricular de EJA, vigente a partir de 2006, contempla cem
por cento da carga horária total na forma presencial (1200h ou 1440h/a), com avaliação
no processo. A matrícula do educando é feita por disciplina e pode se dar na organização
coletiva ou individual. Assim, os conteúdos estruturantes da EJA são os mesmos do ensino regular, nos
níveis Fundamental e Médio; porém, com encaminhamento metodológico diferenciado,
considerando as especificidades dos(as) educandos(as) da EJA. Assim, é possível tratar do mesmo conteúdo de formas e em tempos diferenciados, tendo em vista as experiências e trajetórias de vida dos educandos da EJA.


 








Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito